Fabiano da Luz (PT) assume compromisso com grupo de donos de bares e restaurantes; Deputado fará interlocução com governo do Estado para implantar medidas de incentivo ao setor em SC

Santa Catarina

26 MAR, 2021

Após reunião com empresários de bares e restaurantes de Florianópolis, nesta quinta-feira (25), o deputado Fabiano da Luz (PT) firmou compromisso de fazer interlocução com o governo do Estado pela implementação de medidas de incentivo para o setor gravemente afetado pela pandemia do Coronavírus. Na pauta do grupo, estão a suspensão do pagamento de água de março, abril e maio; o impedimento de despejo de imóvel comercial até julho; auxílio para pagamento de salários; e uma linha de crédito para micro e pequenas empresas.

O deputado Fabiano reforçou que seus esforços estarão concentrados por providências para todo o Estado, que amarga a falência de 40% dos bares e restaurantes desde o início da pandemia.  

“A reunião com os donos de bares e lanchonetes de Florianópolis reflete a situação de todo esse setor de Santa Catarina. Quando se fala que 40% do setor está entrando em falência, é do Estado inteiro. Nossa preocupação é justamente como auxiliar. E nos propomos a dialogar com o governo do Estado uma forma de ajudar a aliviar essa situação que os comerciantes estão enfrentando em função da pandemia, dificuldades de comercialização dos produtos, alterações nos horários de atendimento e os outras restrições que prejudicam os negócios desse setor”, afirmou o parlamentar, líder da Bancada do PT na Assembleia Legislativa. 

 Um dos estabelecimentos impactados pela pandemia foi o Tralharia, o conhecido e reconhecido Tralha, que ficava localizado na área central de Florianópolis. Sem saída, o sócio do famigerado bar, Luiz Henrique Cudo, se viu obrigado a fechar as portas do negócio. “Chegamos a um ponto em que não conseguimos uma negociação viável para a manutenção do ponto físico com o proprietário do imóvel e entregamos o ponto na metade do ano passado”, disse ele, lamentando a falta de previsão de um cenário seguro para a reabertura do comércio.  

“As dificuldades vão se acumulando porque não vemos nenhuma atitude do poder público em controlar a pandemia. Mais uma vez estamos clamando por ajuda, como auxílio para manutenção dos empregos, incentivos na suspensão de taxa e impostos, renegociação desses tributos para que a gente possa ter um cenário um pouco mais facilitado em termos financeiros, de faturamento”, acrescentou Cudo. 

Também integrante do grupo de empresários, Vitor Rollin Prudêncio, compartilhou que a sensação é de insegurança e desespero.

"Nós precisamos de auxílio financeiro por parte do setor público. Precisamos de uma linha de crédito barato e de fácil acesso, que acolha os comerciantes que por causa da pandemia ficaram inadimplentes. Precisamos de um auxílio emprego como estão fazendo os Estados do Maranhão e Piauí. Precisamos da proibição de despejo enquanto durar a pandemia. Precisamos que as contas de água e luz sejam abatidas nestes meses de pandemia. Precisamos da redução de impostos estaduais sobre produtos alimentícios”, enfatizou Prudêncio.

Foto: Luca Gebara

O MANIFESTO

Comerciantes em defesa das vidas, dos empregos e das empresas!  

Na noite do dia 15 de março de 2021 os prefeitos da 22 cidades que compõem a Grande Florianópolis ampliaram as medidas de isolamento social fazendo praticamente com que o setor de bares da nossa região seja praticamente impossibilitado de trabalhar.

As medidas de ampliação do isolamento social neste momento são urgentes e necessárias, no entanto, esta situação de abre e fecha, de isolamentos pouco firmes faz com que gere em nossos negócios uma instabilidade tão grande que nos impossibilita de termos condições para fechar.

Estados como Maranhão e Piauí estão dando suporte financeiro para que os comerciantes possam fechar o comércio sem ir à falência.

Nós, comerciantes de Florianópolis, solicitamos ao poder público que olhe por nós neste momento e aplique medidas para nos ajudar a passar por este momento tão difícil.

Ao governo do Estado solicitamos:

1) Suspensão do pagamento de água nos meses de março, abril e maio.

2) Impedimento de qualquer despejo de imóvel comercial até julho

3) Auxílio imediato para todos os comércios para o pagamento de salários

4) Linha de crédito facilitado para micro e pequenas empresas.

 


Mais notícias

Santa Catarina

Fabiano da Luz atende ao apelo de pais de crianças autistas e propõe dispensa de uso de máscara nas escolas de SC

24 MAR, 2021

Oeste

Deputado Fabiano da Luz (PT) libera emendas nas áreas da agricultura e educação para Chapecó

23 MAR, 2021

Santa Catarina

Fabiano da Luz (PT) reitera pleito ao Estado pela liberação de verba para o enfrentamento à estiagem em SC

23 MAR, 2021

Santa Catarina

Fabiano da Luz articula retomada dos voos diretos entre Chapecó e Capital para maio

19 MAR, 2021