Fabiano sugere Mapa Estadual da Adoção

Santa Catarina

24 NOV, 2020

No mês em que se comemora a Consciência Negra, ainda é alta a taxa de crianças negras que aguardam por uma família. Nós estamos falando sobre adoção. A informação foi apresentada pelo deputado estadual Fabiano da Luz (PT/SC) na sessão desta terça-feira, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

As crianças negras à espera de um lar correspondem a praticamente metade das mais de cinco mil aptas para adoção, revelam os dados do Conselho Nacional de Adoção. Segundo a pesquisa, há 4.533 instituições de acolhimento no Brasil.

Você sabia que muitas destas entidades voluntárias estão fechando as portas, ou já fecharam, por conta da crise econômica e social potencializada pela pandemia do Covid-19?

"O levantamento sobre adoção apresenta o nível da desigualdade social em que vivemos. Pois todo tipo de preconceito já inicia ali, aparece na infância. Ainda segundo o mesmo estudo, 21% dos meninos e meninas não são adotados por possuírem problemas de saúde ou algum tipo de deficiência" explica Fabiano da Luz.

De acordo com o documento relatado pelo parlamentar, o número de interessados é sete vezes superior ao número de órfãos, porém, o perfil procurado é de recém-nascidos brancos e saudáveis, distante da realidade encontrada nos abrigos.

Outra dificuldade da Justiça está em encaixar perfis com idade acima dos três anos, do sexo masculino, e crianças que possuem irmãos.
Para sensibilizar a sociedade quanto à importância da adoção, é preciso estimular a preferência por crianças e adolescentes excluídos dos perfis idealizados pelos pais adotivos.

"Temos uma cultura de querer crianças pequenas, as mais velhas ficam relegadas ao segundo plano. Precisamos mudar essa consciência. E as políticas públicas, também em nosso estado, podem disseminar campanhas que sensibilizem a população" relata Fabiano.

O QUE PODEMOS FAZER EM SC?

É fundamental que o Governo do Estado apresente dados atualizados sobre o "Mapa Estadual da Adoção", para que ocorra um planejamento sobre esta causa nos nossos municípios, e o primeiro passo é informá-los sobre como estamos.

A fala de Fabiano da Luz trouxe um alerta sobre a situação dos abrigos catarinenses em época de pandemia. Como é o cuidado com os trabalhadores que atuam nesses abrigos? Quais iniciativas em forma de políticas públicas já estão sendo realizadas? Quais poderiam ser efetivadas, em parceria com os conselhos comunitários e os grupos que lidam com esta pauta?

A adoção é um ato de amor, um ato de vida, e precisa ser lembrada e atendida pelos representantes catarinenses. Principalmente para que as instituições catarinenses não fiquem sozinhas neste trabalho.

Foto: Luca Gebara


Mais notícias

Agricultura

O que o produtor rural precisa saber sobre o selo ARTE?

23 NOV, 2020

Agricultura

Mais informações sobre o selo ARTE (Parte 2)

23 NOV, 2020

Santa Catarina

Fabiano da Luz propõe levantamento: "a situação dos Migrantes em SC"

17 NOV, 2020

Oeste

Ações de Fabiano, nesta semana, aos municípios com estiagem no Oeste

13 NOV, 2020